Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 

 

UM POUCO DA VERDADEIRA HISTÓRIA DAS FACAS "SOROCABA"

Eng. Arnaldo Gonçalves

 

Conforme prometido envio em anexo o material sobre as facas sorocabanas.Outras fotos das facas eu envio depois que eu tirar.


A história é mais ou menos o seguinte:Um técnico em metalurgia alemão chamado Fernand Schnorr veio para o Brasil contratado para trabalhar na fundição Ipanema em 1886 mais ou menos.Numa visita á fábrica o imperador sugeriu que ele se casasse com uma brasileira, e assim o fez.Antes de montar a fábrica ele trabalhou como delegado de polícia em Campo Largo de Sorocaba hoje chamada Araçoiaba da Serra, aliás, terra dos meus avós por parte de pai.


Por volta de 1910 iniciou as atividades da fábrica aproveitando a fama que as facas sorocabanas tinham desde a época do tropeirismo. Mudou o nome da família durante a 1° Guerra Mundial para evitar perseguições; por isso os herdeiros tem o sobrenome Soares.Fabricava as facas e facões Sorocabano, além de freios e arreios; posteriormente lançou as facas Estrela e facas de cozinha Sorocaba.Os filhos liderados pelo primogênito Alfredo Soares administraram até 1960 no mesmo endereço.As atividades cessaram definitivamente em 1968 quando o único herdeiro que continuava ganhou muito dinheiro na loteria (pode?) e resolveu parar. Veja mais detalhes no material em anexo.

 


Placa da Fabrica



Funcionários



Balcão Expositor da Fabrica



Facões "estrela"



Nota promissória. Notem bem que citam as marcas “FS”, “Sorocaba” e “Estrela”!



Noticia de jornal contando um pouco da história da fabrica.



Nota do falecimento de Fernando Schnorr.



Peças em poder dos familiares.



Uma grande Sorocaba



O cabo quebrado que deu início a toda esta pesquisa
Os dois timbres da Sorocaba que ficou na família.



A faca e sua bainha. Do outro lado ... O “FS” de logomarca.

 

A Sorocaba. Nesta peça o cabo é bem pequeno, desconfortável até para mãos médias. Seria para uso feminino? O acabamento rústico não demonstra isto.

 

 

< Voltar